sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Anarquistas graças a ateus

A idéia de Governo é inerente ao homem. Os anarquistas que me desculpem, mas desde que o mundo é mundo, Deus está aí. Ninguém nunca provou, mas Deus está aí. Alguns o negam, mas Ele está aí.
Assim como esse imperfeito e pobre capitalismo, governo é inerente ao homem. Quanto mais religioso um povo, mais interventor é seu Governo. Governo e Capitalismo, ambos são inerentes ao homem.
Nossa espécie sempre precisou de deuses: deus disso, deus daquilo, etc. À medida que os deuses foram virando uno, as nações foram se fortalecendo (e por que não, surgindo?).
Os homens precisam acreditar em alguém que os governem, precisam acreditar que alguém os governa. Precisam também de um Governo acima dos Governos.
Todo o esquema de mundo como conhecemos baseia-se na crença quase unânime de um Deus. Pode ser que seu Deus seja diferente do meu. Não importa. De qualquer modo, tanto pra mim quanto pra você, Ele é um só. O Ocidente luta por um Deus e o Oriente por Outro. Lutam por UM. O mundo fechado em nações esta diretamente ligado na crença de UM Deus. Relação direta.
Como seria um mundo sem Deus? Difícil de imaginar. Porque até os que não acreditam Nele, vivem num mundo que foi criado baseado na crença de sua existência.
Toda estrutura de mundo em que vivemos seria outra totalmente diferente. Difícil até de imaginar. Será que existiriam nações? Será que existiria o mal? O que seria o bem? O líder de uma nação é reflexo direto de sua crença em Deus (e que Deus?). Como seria uma nação inteira que negasse a existência de Deus?
O melhor remédio para o anarquismo é a religião.

3 comentários:

Thaise Wolff disse...

Ah Bigo! Anda ecsrevendo feito louco! Adorei seus textos, alguns meio confusos mas é bem o que eu gosto :D

Ve se vai no meu blog dar uma olhada nos meus!

Beijao querido
Suadades

Feérica Fuzilêra disse...

Seria o Grande Irmão o "último" dos deuses?

La anarquia! disse...

I use the best,
I use the rest,
I use the enemy,
I use the Anarchy!